domingo, 10 de abril de 2011

Lagartinha X Borboleta


Sou um uma lagarta sozinha que esfria pouco a pouco
nesse mundo procuro um alento, tentando entender meus próprios pensamentos
Essa tristeza que chega dia a dentro fazendo me esquecer de cada coisa boano momento.
Tudo o que meu coração deseja é apenas um abraço, um sorriso,uma palavra amiga, um calor para acalentar meus tormentos.E o que encontramos nada, so o vácuo da solidão, em pleno desejo.
A alegria se foi e o que restou foi a ausência desse apego, que envolve-me entre os dedos e me deixa cair em plena sanidade, de que estou sozinha por esperar uma coisa que so existe para quem realmente sabe amar.
Se tiver que ficar sozinha eis que preferirei morrer, pois a solidão é o caminho de quem nao aprendeu a sofrer.
Lágrimas prostras caem ao chao cada dia que passa o meu ser tentar se fortalecer com a certeza de que talvez isso nao aconteceça por que possa ser que nem existo mais,de tanto esperar eu sofri, de tanto chorar eu vivi, de tanto viver me cansei,de tanto cansar me evitei , evitando assim nao viver para que a vida nao destrua meus sonhos preferir escolher entre ela e morrer.
A morte me pareceu certa por um momento quando estava a falecer, lembrei de meus sonhos e meus pensamentos, que eu iria deixar de ser apenas uma lagarta e passaria a ser uma linda borboleta, que teve que desistir de tudo pelo simples fato de se sentir obrigada a morrer enquanto nenhuma alma caridosa queria me doar um calorzinho de um coração.